Mulher Novilho Búfalo Branco

(por Flecha Lançada)

Preciso que você conheça alguém que é elemento central em nossa crença. Uma irmã de Luz poderosíssima que nos abençoou com seu conhecimento e orientação espiritual. A Mulher Novilho Búfalo Branco!

Assim como Cristo ou Buda, outros seres iluminados vieram à Terra. Sua conexão com o Divino era tão grande e seus ensinamentos tão avançados para os povos com os quais entraram em contato, que até os dias de hoje são seguidos e venerados. A Mulher Novilho é um desses seres, e escolheu o povo lakota para guiar.

 

“Muito tempo atrás, passávamos por um período de fome. Para tentar resolver esse problema, o chefe lakota enviou dois de seus melhores guerreiros para caçar nas pradarias da atual Dakota do Sul.

Enquanto caminhavam por uma colina, eles avistaram algo muito ao longe, vindo em sua direção. Pela distância, eles conseguiam ver apenas uma mancha que se assemelhava a um novilho de búfalo. Estranhamente, a figura flutuava em vez de andar.

Quando se aproximou, para surpresa dos dois guerreiros, era uma linda jovem índia. Ela vestia roupas feitas de couro de corça branca, bordadas com desenhos sagrados. A bela índia carregava uma bolsa feita de pele, uma pele de búfalo em uma das mãos e na outra um leque de folhas de sálvia. Tinha seus cabelos negros soltos, exceto por uma trança no lado esquerdo. Nessa trança havia uma pena de águia.

Os dois jovens olhavam para ela deslumbrados. Um deles a desejou e se aproximou dela, dizendo ao amigo que tentaria abraçá-la. Caso ela se mostrasse satisfeita, ele a tomaria como esposa. O outro guerreiro o alertou, pedindo para se afastar, dizendo que ela parecia ser sagrada e não poderia ser tratada com desrespeito.

Ignorando seu companheiro, o primeiro rapaz esticou seus braços para tocá-la. Enquanto se abraçavam, uma misteriosa nuvem branca surgiu, envolvendo os dois. Depois de um tempo, a nuvem desapareceu e apenas a Mulher estava viva. Do guerreiro sobrou apenas uma pilha de ossos queimados.

Amedrontado, o outro guerreiro sacou seu arco, mas a Mulher acenou-lhe dizendo para não temer, pois nenhum mal a ele seria feito. Disse, ainda, que, se ele fizesse exatamente o que ela pedisse, sua tribo se tornaria mais próspera.

O jovem prometeu que faria exatamente o que ela instruísse e foi orientado a retornar ao seu acampamento, chamar o Conselho e preparar uma festa para sua chegada. Ela era Ptesan Wi, a Mulher Novilho Búfalo Branco. Ela ensinou aos Lakotas os sete Rituais Sagrados e nos presenteou com a Chanupa, o Cachimbo Sagrado.

Em seguida os deixou, prometendo que retornaria. Enquanto ela caminhava, seguindo para a direção de onde tinha chegado, girou quatro vezes. Após o primeiro giro, transformou-se num búfalo negro. No segundo giro, num búfalo vermelho. Girou mais uma vez e se transformou em um búfalo marrom. Por fim, após o último giro, tornou-se um Búfalo Branco e seguiu em direção ao Norte, desaparecendo.”

 

Texto compilado, extraído da obra ‘O Guerreiro do Caminho Vermelho e os Animais de Poder‘. Nomes, personagens e símbolos correlatos estão protegidos pelo Copyright © 2018.

Se preferir, cadastre seu e-mail no formulário abaixo, para receber conteúdos exclusivos e, como presente, um link para download desse livro que criei especialmente para que você comece sua jornada pelo maravilhoso mundo do GUERREIRO DO CAMINHO VERMELHO.
Obrigado por se cadastrar! Em breve você receberá um e-mail solicitando confirmação.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup